Arquivo da categoria: espiritualidade

a medida da intimidade

Padrão

“Acho que o quintal onde a gente brincou é maior do que a cidade. A gente só descobre isso depois de grande. A gente descobre que o tamanho das coisas há que ser medido pela intimidade que temos com as coisas. Há de ser como acontece com o amor. Assim, as pedrinhas do nosso quintal são sempre maiores do que as outras pedras do mundo. Justo pelo motivo da intimidade.” Manuel de Barros

Anúncios

presença

Padrão

contigo aprendo sobre a eterna e impermanente presença

onde temos todo tempo do mundo e tempo nenhum

***

gota em lago

nascente cachoeira

flluxo fluido

dos meus ciclos

Padrão

tenho adorado os titulos

sintese possivel de tudo

como a chuva

 

***

ela disse que ser comparada com uma rosa vermelha tinha significado… só nunca me contou qual.

 

***

na queda abismal do rio

onde há energia renovavel

o sagrado dos limites

a chave unica daquela gaveta

entregar-se e defender-se

equilibrio dinamico

a harmonia do caminho do meio

agua chuva tempestade, tsuname de mim

Padrão

agua – por pina bausch

olha nos meus olhos e assume tua presença

diz que nossos tempos se encontraram e que agora eh o momento

assume a liberdade de teu sentir

e torna continuidade teu querer

***

minha liberdade está no sentir!

me responsabilizar pelo que sinto…

sentindo o sentir e seu como

demonstrando e dizendo

***

nada me limita a intesidade do meu ser

amar eh delicado o bastante

e deseja

ser pleno

integridade entre o pensar, o sentir e o agir

Padrão

” Diz a sabedoria indígena que quando não cumprimos aquilo que prometemos, o fi…o de nossa ação que deveria estar concluída e amarrada em algum lugar fica solto ao nosso lado. Com o passar do tempo, os fios soltos enrolam-se em nossos pés e impedem que caminhemos livremente… ficamos amarrados às nossas próprias palavras.   Por isso os nativos tem o costume de: “por-as-palavras-a-andar” que significa agir de acordo com o que se fala; isso conduz à integridade entre o pensar, o sentir e o agir no mundo e nos conduz ao Caminho da Beleza onde há harmonia e prosperidade naturais.”   Sabedoria indígena