Arquivo da categoria: das emoções

a medida da intimidade

Padrão

“Acho que o quintal onde a gente brincou é maior do que a cidade. A gente só descobre isso depois de grande. A gente descobre que o tamanho das coisas há que ser medido pela intimidade que temos com as coisas. Há de ser como acontece com o amor. Assim, as pedrinhas do nosso quintal são sempre maiores do que as outras pedras do mundo. Justo pelo motivo da intimidade.” Manuel de Barros

Anúncios

Água Viva

Padrão
“Hoje de tarde nos encontraremos. E não te falarei sequer nisso que escrevo e que contém o que sou e que te dou de presente sem que o leias. Nunca lerás o que escrevo. E quando eu tiver anotado o meu segredo de ser -jogarei fora como se fo…sse ao mar. Escrevo-te porque não chegas a aceitar o que sou. Quando destruir minhas anotações de instantes, voltarei para o meu nada de onde tirei um tudo? Tenho que pagar o preço. O preço de quem tem um passado que só se renova com paixão no estranho presente. Quando penso no que já vivi me parece que fui deixando meus corpos pelos caminhos.” (Clarice Lispector in “Água Viva”)

Padrão

tenho adorado os titulos

sintese possivel de tudo

como a chuva

 

***

ela disse que ser comparada com uma rosa vermelha tinha significado… só nunca me contou qual.

 

***

na queda abismal do rio

onde há energia renovavel

o sagrado dos limites

a chave unica daquela gaveta

entregar-se e defender-se

equilibrio dinamico

a harmonia do caminho do meio

agua chuva tempestade, tsuname de mim

Padrão

agua – por pina bausch

olha nos meus olhos e assume tua presença

diz que nossos tempos se encontraram e que agora eh o momento

assume a liberdade de teu sentir

e torna continuidade teu querer

***

minha liberdade está no sentir!

me responsabilizar pelo que sinto…

sentindo o sentir e seu como

demonstrando e dizendo

***

nada me limita a intesidade do meu ser

amar eh delicado o bastante

e deseja

ser pleno